Matanza: 2 horas de “pé na porta e soco na cara” na Lona do Circo

Após três anos do lançamento de seu último CD, Thunder Dope, o Matanza começa a turnê de divulgação do seu mais novo trabalho “Pior Cenário Possível”. O álbum conta com a produção de Rafael Ramos e algumas novidades, das quais vale destacar a entrada do novo baixista Don Escobar e de um segundo guitarrista, Maurício Nogueira – que já acompanhava a banda extraoficialmente nos palcos desde 2008.

A nova produção, ao contrário das anteriores conta com uma temática mais voltada ao terror, abandonando um pouco a fórmula rabugenta, cheia de álcool e confusões. Contudo, a fórmula sonora composta por uma perfeita mistura de hardcore, country e rock, marca registrada da banda carioca, continua muito presente, tornando garantida a aceitação do disco pelos fãs.

Nesse contexto, no último sábado 18, a lona voadora se tornou o melhor cenário possível do Rio de Janeiro, no lançamento do CD que contou com a abertura das bandas Norte Cartel e Zumbia do Espaço, e um show pé na porta e soco na cara de mais de duas horas. A set list previa desde as músicas novas àquelas que mais marcaram a trajetória musical do Matanza.

O Circo Voador ficou pequeno após a entrada da banda, e vibrou com a não surpreendente, mas irreverente presença de palco do vocalista Jimmy London que conduziu um excelente show do começo ao fim. “Cuidado com o que assinam” foi a dica dele ao iniciar a música de abertura do novo CD, “A sua assinatura”, que trata de um pacto com o demônio e que levou a plateia à loucura. Outros momentos marcantes do show foram as clássicas “Bom É Quando Faz Mal”, “Ela Roubou Meu Caminhão”, “Eu Não Bebo Mais” e da nova leva, “O que Está Feito, Está Feito” e “A Casa em Frente ao Cemitério”.

E ao som de músicas diretas, pesadas e ótimos riffs de guitarra, a Lapa cantou, gritou, vibrou e entrou em rodinhas até quase às três da manhã, degustando do maravilhoso chopp do Matanza, e mesmo com o pior cenário possível, melhor show dos últimos tempos.

E enfim, “eu não tenho nada mais a lhe dizer, o papo agora tem que ser…”

Fotografia: Fernando Valle

Compartilhe...Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+Email this to someoneShare on FacebookShare on LinkedInShare on Reddit

Definir é limitar.

Login

Anti-Spam, Porque Por favor, responda a questão! *