Era uma comemoração. E foi “A comemoração”.
Raimundos fez o show comemorando 20 anos de carreira. O show começou da melhor maneira possível, com “Puteiro em João Pessoa”, sendo cantada a plenos pulmões. O Circo pegava fogo. Digão, agradecia a todo instante a presença e participação da platéia. Aliás, a platéia, participou e muito. Dias antes ela escolheu a setlist do show.

A setlist passeou por todos os álbuns da banda. A pegada era a mesma. Caio largou a mão na batera, Marquim deslizava nos riffs, Digão hora cantava e tocava, hora apenas cantava, Canisso trazendo a base e em ligação direta com a galera que gritava seu nome.

Rodolfo, ex-vocalista, também teve seu nome gritado, mas de uma forma que não posso escrever aqui.

Quando tocaram “Palhas do coqueiro” teve a “chamada” para a grande roda. Uma tradição. Com o mesmo pique a banda tocou, “Eu quero ver o oco” e “Herbocinética”. Num momento de descanso a banda tocou um trecho de “Duality”do Slipknot. A galera se acabou de empolgar, Digão estava emocionado e agradecido pela grande festa, e este que vos escreve, estava em êxtase por assistir e fotografar esse show.

Só me resta esperar a comemoração de 20 anos e 1 mês, 20 anos 1 mês e 1 semana…